quarta-feira, maio 14, 2008

Problemas urbanos 8:

portas giratórias.
Como se o perigo de qualquer um prender o dedo ou ter qualquer outro tipo de acidente fosse pouco, portas giratórias exigem que você exponha todos os seus pertences, não apenas os metálicos, para poder entrar a troco de nada, sim, porque além de deixar objetos importantes na caixinha perto da entrada, como chaves, carteira e celular, você ainda tem que provar ao segurança que você não tem nada metálico abrindo a sua bolsa ou levantando a sua camisa, para só assim o inútil lá de dentro destravar a porta.
Isso, aliás, é algo que não entendo: por que gasta-se uma pequena fortuna com uma máquina para fazer o serviço se você vai ter que pagar um caboclo para ficar ali vigiando o aparato?
Engraçado que esse tipo de porta só é colocada na entrada dos (malditos) bancos, e isso não tem nada a ver com o fato de lá ter dinheiro (a gente sabe mesmo que tem mais papel do que o resto). Há outros lugares que guardam ainda mais dinheiro ou coisas ainda mais preciosas e não lançam mão disso para a sua segurança. E não só porque muitas vezes precisam receber bem a clientela, mas também porque sabem que é um elefante branco como comissão de frente, que, além de estar fora de controle, não pode ajudar em nada com a sua força ou tamanho.

2 comentários:

xistosa disse...

Afinal são os elefantes brancos os responsáveis ...
Sítios com dinheiro ... só a "casa", (banco), dos que nos roubam no cartão de crédito e pior, como o dinheiro no banco nada rende, não dá para o trabalho de o colocar lá, porque depois ainda pagamos pelos cheques ...
Como eram felizes os meus avós, que tinham um colchão, onde se podia guardar dinheiro.

xistosa disse...

E os que ficam presos pela cauda?