segunda-feira, dezembro 22, 2008

A segunda regra da quantidade ridícula - placebo

Você tem uma porção, não importa quanto, de algo, não importa o quê. Pode ser um saco de café, um litro de leite, uma panela de arroz.
Como de costume você se serve da quantidade que deseja, alguns mais, outros menos.
Ao terminar de se servir, você revê a quantidade que tomou para si e considera-a insuficiente. Então você se serve de mais uma colherada, mas a colher que você usou não recebeu sequer metade da sua capacidade, você apenas sujou-lhe a ponta, mas considera que agora basta.

Na prática, não é nada; conta apenas psicologicamente.

Com a colaboração de Magno.

Um comentário:

Criptor disse...
Este comentário foi removido pelo autor.