segunda-feira, janeiro 05, 2009

Redenção


Red fala:
Até hoje eu não faço idéia sobre o que aquelas duas senhoras italianas estavam cantando. A verdade é que eu não quero saber. Certas coisas são melhores não ditas. Gosto de pensar que elas cantavam sobre algo tão bonito que não possa ser expresso em palavras, e que faz seu coração doer por isso.

Eu lhes digo, aquelas vozes se elevaram mais alto e mais longe do que qualquer um num lugar cinza se atreve a sonhar. Foi como se um belo pássaro tivesse voado para dentro da nossa pequena e miserável cela e feito os muros derreterem... e pelo mais curto dos momentos, cada homem em Shawshank se sentiu livre.

4 comentários:

Anônimo disse...

Me lembrei agora da 1 vez que vi esse filme em 99 ou 2000 talvez...Não achei tão bonita essa cena, mto menos o filme...Não entendi oq estava escrito nas entrelinhas: a única chance de sobrevivermos a todas as coisas que buscam aniliquilar o homem, é acreditando, é tendo esperança.
Talvez amadurecer seja isso, fazer encontrar nos sedimentos que compõem a nossa sensibilidade e formam o nosso caráter, novas formas de compreensão da arte, e de relacioná-lo com a nossa experiência de vida.
São 23h36 no digital do relógio, e no seu apartamento medieval um homem não tem mais do que as suas memórias e uma música pra lhe fazer companhia. E esta liberdade é tudo o que ele tem.

Criptor disse...

A única forma de sermos realmente livres é mantendo nossa Integridade imaculada. Essa é a verdadeira liberdade.

Beluga disse...

Leia seus emails!!!

xistosa - (josé torres) disse...

A vida é o ar fresco que se respira, mesmo numa prisão ...