quinta-feira, março 26, 2009

Beco sem saída

Tá cada dia pior.
Ficou evidente há alguns anos atrás, quando a Jane Fonda publicou a sua auto-biografia, a qual ela escreveu como uma catarse. Nela, a atriz falava da relação difícil que tinha com o pai, Henry Fonda, que, todo mundo sabe, era carne de pescoço; e também falou de seu findo casamento, em que ela permitia ao marido levar mulheres para casa, para manter relações sexuais na cama do casal.
Deixada um pouco de lado a pergunta de que que marido é esse para fazer isso, ela foi questionada do porquê de permitir isso.
— Nunca me senti boa o suficiente para ele.
Ok, vamos fazer uma pausa aqui para explicações. Vocês lembram dela, certo? Dona de um belo rosto, ela inaugurou o padrão atlético de beleza (pena que tem gente que ficou com a parte do "atlético" mas não com a parte da "beleza"), fez o mundo babar em Barbarella (1968) e até hoje é referência da beleza da mulher fora da idade considerada pop (caidasso esse eufemismo de "mulher madura").
E recentemente saiu o bafafá de que Angelina Jolie, a qual não vou perder meu tempo explicando que é, chutou a babá para fora de casa depois que flagrou-a recebendo uma massagem do seu marido, Brad Pitt.
E a pergunta volta a ser atual: para nós, que ser bonita é só hobby (não podemos dedicar todo nosso tempo a isso), como ficamos?

8 comentários:

Beluga disse...

apelem... ou desistam... sei lá...

Eu disse...

Acho errado falar apenas da infidelidade masculina. Sabemos bem que não existe só esse lado. A pergunta melhor seria: para nós, que acreditamos na fidelidade, que acreditamos no amor e que somos fieis ao que sentimos acima de qq coisa, como ficamos?

Criptor disse...

Esse é o problema de uma sociedade calcada em modelos e padrões de beleza efêmeros. Já dizia Saint-Exupéry: "O que é importante é invisível aos olhos."
E a beleza e também a importância que damos a ela são consequências de um sentimento, um desejo maior, que os olhos não enxergam.

xistosa - (josé torres) disse...

Mas quem é que ... e o quê ...???

A Angelina Jolie tinha sempre a hipóteses de procurar o marido da babá e dar-lhe também uma massagem.
É que eles, (babá e marido, são um casal muito estressado).

A Jane Fonda entregou-se a Cristo, (agora é a sério, tornou-se uma devota doentia) e deixou o marido para as outras ...
Mesmo com a idade que tem, é uma bela figura e uma grande senhora

Thiago disse...

Angelina para mim não é uma mera boquinha, é um exemplo de como manter o marido na linha. Sabe qual o segredo dela? Ela mantém o Brad em correia curtíssima. E faz muito bem, porque por mais que eu ache esse homem mega sem sal de tão bonito, tenho certeza que o que deve ter de maria pistoleira louca para pegar no benjamin button dele... e, como ela mesmo já disse uma vez, "sou ciumenta, possessiva e faço o melhor sexo que Brad já teve na vida". É esse o segredo. Dá-lhe Tomb Raider.

Thiago disse...

Angelina para mim não é uma mera boquinha, é um exemplo de como manter o marido na linha. Sabe qual o segredo dela? Ela mantém o Brad em correia curtíssima. E faz muito bem, porque por mais que eu ache esse homem mega sem sal de tão bonito, tenho certeza que o que deve ter de maria pistoleira louca para pegar no benjamin button dele... e, como ela mesmo já disse uma vez, "sou ciumenta, possessiva e faço o melhor sexo que Brad já teve na vida". É esse o segredo. Dá-lhe Tomb Raider.

Thiago disse...

Angelina para mim não é uma mera boquinha, é um exemplo de como manter o marido na linha. Sabe qual o segredo dela? Ela mantém o Brad em correia curtíssima. E faz muito bem, porque por mais que eu ache esse homem mega sem sal de tão bonito, tenho certeza que o que deve ter de maria pistoleira louca para pegar no benjamin button dele... e, como ela mesmo já disse uma vez, "sou ciumenta, possessiva e faço o melhor sexo que Brad já teve na vida". É esse o segredo. Dá-lhe Tomb Raider.

Criptor disse...

Olha Thiago, se sexo segurasse relacionamento, homens só se casariam com prostitutas e, apesar de Ricardo Gerê e Julia Roberta fazerem um casal bonitinho no cinema, só conheci um sujeito que se casou com uma prostituta.