sábado, julho 25, 2009

Problemas urbanos 14:

"agora é só aguardar".
Enquanto frases como "você acha que não sei o que estou fazendo" ou "vem que dá" prenunciam uma tragédia, a frase em questão é arauto de coisa nenhuma. Ela sempre indica a visão de pessoas tristes, de roupas amassadas de tanto ficar na mesma posição, por vezes até cercadas de revistas que desde novas já não falavam de nada muito interessante.
Eu acho engraçado como as pessoas usam o termo "só", como se todo o esforço já tivesse acabado, quando, na verdade, a parte crítica mesmo é a espera. Ninguém vira para um alpinista que já tem todo o equipamento e mantimentos e fala "agora é só subir o Everest".
E se você ouviu esta frase, pode ter certeza de que a espera é longa, caso contrário você teria um "pode sentar ali que já chamo a senhora".

3 comentários:

Criptor disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Eu disse...

Ando tao chato com isso... To colocando limites para desperdicio no meu tempo, msm em questao de saude...Tenho q te contar oq fizeram cmg numa tomografia semana passada, rs.
Respondi seu e-mail.
te beijo

Anônimo disse...

"Eu sei o que estou fazendo"; "Deixa comigo"; "Eu dou um jeitinho": as três usadas na mesma hora por uma mesma pessoa certamente prenunciam o apocalipse.