sexta-feira, março 12, 2010

Assunto de todos II

Um outro querido amigo leu este post aqui e, apesar da sua resistência em se expressar, minhas insistências terminaram por vencê-lo, ele resolveu escrever as suas próprias considerações. Isto porque eu ratifiquei que o meu objetivo aqui é abrir a discussão, o importante é que sejamos capazes de debater um assunto tão sério e tão importante para as nossas vidas. Caso alguém mais alguém queira fazer parte deste debate, é só me escrever; sendo desnecessário lembrar que trata-se de uma troca de idéias, e não de ofensas. Os comentários também são abertos e estão aqui para isso mesmo. Mas, sei não, depois desta resposta, penso que o ideal mesmo seria juntar 3 poltronas, uma câmera de vídeo e transmitir ao vivo.
Mas enquanto este oportunidade de ouro não vem, o Casa tem alegria e ceder este espaço, e a escritora que vos redige vai tentar marcar um chopp para promover o primeiro encontro. Ao contrário do que meu amigo pediu, não fiz qualquer modificação no texto, porque não achei nada ofensivo, como ele temeu parecer. Segue:

Eu acho extremamente perigoso não classificar as pessoas em honestas/desonestas visto os impactos que a desonestidade pode causar em todos os níveis da sociedade. Hitler era honesto? A maior parte das pessoas na Alemanha só tomou conhecimento dos campos de extermínio no pós guerra. Isso sem falar nas atrocidades que o partido nazista fez antes mesmo de chegar ao poder. Já Stalin eu não consigo nem saber por onde eu começo, mas vale lembrar que ele fez o pacto Molotov-Ribbentrop com Hitler. Quanto ao Saturnino vale lembar que Em 1999, quando Garotinho rompeu com Brizola e trocou o PDT pelo PSB, Saturnino Braga novamente ficou isolado e filiou-se ao PT. Por sua vez, o PDT cobrou o cumprimento de um acordo político em que Saturnino cumpriria apenas a metade do mandato de senador eleito em 1998, cabendo o restante ao suplente do PDT, Carlos Lupi. Saturnino Braga assumiu o erro pelo acordo eleitoral, mas não aceitou entregar o cargo, permanecendo como senador pelo Rio de Janeiro.
Quando o colega fala que a política é um meio sujo eu concordo com ressalvas. O meio político é tão sujo quanto a população permita que seja. Realmente é muito complicado no cenário nacional apontar um nome que não tenha se envolvido em denúncias e escândalos, mas eu gostaria de citar o falecido Roberto Campos. Ele foi um político/burocrata que trabalho desde o governo Vargas passando por Goulart e Geisel. Participou da criação do Banco Central, BNDES, FGTS e outros. Sua honestidade o fez ser crítico de duas de suas criações (correção monetária e Banco Central).
Por sua honestidade e caráter não teve nenhum de seus 15 projetos aprovados enquanto deputado federal. Segue uma lista resumida de suas propostas:

  • Livre negociação salarial no setor privado e estabelece medidas de flexibilização do mercado de trabalho para evitar o desemprego.
  • Extinguir, como empresas estatais, as que forem deficitárias, privatizando-as ou liquidando-as.
  • Estabelecer a livre negociação salarial.
  • Criar contratos de trabalho simplificados para facilitar novos empregos.

Quanto a questão dos meios de comunicação gostaria de lembrar que a Globo em especial se encontra nas mãos do governo de forma que suas dívidas podem ser executadas quando o PT bem entender logo mesmo que a Globo queira derrubar ou influenciar o cenário político sua atuação é limitada. A época do Collor já acabou e hoje o capital que sustenta os marinhos é praticamente estatal. Eu ainda vou mais além e digo que se não fosse a liberdade que a mídia tem de denunciar os políticos brasileiros o país já teria virado uma Venezuela quiçá uma Cuba onde as liberdades e direitos individuais são completamente ignorados. Dizer que a mídia tem um caráter golpista ou que tem o poder de tornar políticos em honestos/desonestos é um simplificação que não cabe na realidade atual. Duda Mendonça elegeu FHC duas vezes e depois o Lula outras duas vezes. Ele recebeu alguns milhões dos dois partidos e se utilizou da mídia como quis. Não consigo entender a paranóia de alguns em atacar a Globo deixando outras redes de TV fora desse saco apesar de todas terem a mesma linha editorial. Continuamos a culpar o “capital internacional, principalmente estadunidense” por nossos problemas e incompetências, sinceramente chego a ter calafrios.
Outra coisa que me causa alergia é quanto ao termo dicotomia. Isso me remete a Marx e aquele papo todo de briga de classes etc, etc.
Querer classificar políticos como entreguistas e não entreguistas parece ser mais complicado que falar de honestidade.
Ora, se FHC promoveu a privatização livrando o Estado de um contingente desnecessário de empresas e cabides de emprego, Lula está comprando sua reputação internacional esbanjando dinheiro da população. Um exemplo disso é a compra dos caças Rafales. Nada justifica que a decisão de compra seja contrária ao laudo técnico da força aérea que classifica os franceses em terceiro lugar. No entanto vamos gastar alguns bilhões com os franceses, não é à toa que em meio dessa crise o Lula tenha sido eleito o homem do ano pelo Le Monde.
Posso até concordar que o modelo de privatização adotado pelo FHC tenha sido falho, mas gostaria de saber qual dos dois é mais entreguista.
Pegando carona na lista do colega vou comentar mais um pouco.

Votáveis:                   Invotáveis:
- "nacionalistas"          - "entreguistas"
- "solidaristas"            - "individualistas"
- "dissidentes"            - "bajuladores"
- "contra os EUA"        - "pró-EUA"
Quem é nacionalista e solidarista? FHC de forma atabalhoada promoveu a reforma do sistema de telefonia do país hoje temos 175 milhões de telefones celulares que ajudam a movimentar nossa economia, isso sem contar as linhas fixas que deixaram de ser um investimento e passaram a commodity. Já o Lula deixou a Bolívia ficar com as instalações da Petrobras com uma quantia simbólica que ainda não foi paga. Vai ver isso entra em “solidaristas” ao invés de “entreguistas”.
FHC impediu a quebra de bancos nacionais de forma a preservar a economia e indústria nacional passando por três grandes crises mundiais. O Lula manteve o mesmo plano macro econômico usado por FHC durante a crise e os bancos nacionais obtiveram  lucros recordes seguidamente em detrimento do desenvolvimento econômico. Só perdemos para o Haiti antes dessa última crise mundial. Realmente complicado definir nacionalista.
Porque ser dissidente?
Os americanos são responsáveis por metade do nosso comércio externo sendo os principais parceiros econômicos do país. Lula bajulou tanto a China que os nossos amigos sinos derrubaram o preço da nossa soja (principal artigo de exportação do país) e até hoje não nos recuperamos desse acordo mal feito.
A questão não é ser bajulador ou dissidente e sim saber negociar. E não estou falando de negociar dólares em cuecas e meias como vimos na Globo tanto no caso do mensalão petista quanto no do DEM.
Portanto podemos verificar que FHC e Lula pertencem ao mesmo saco assim como 99% talvez 100% dos políticos que temos hoje.
Essa visão anti americana é uma das amarras que nos impedem de progredir. O problema somos nós que votamos em corruptos. Por isso eu apóio o movimento que luta pela a honestidade na política, esse é o nosso verdadeiro problema.

3 comentários:

xistosa - (josé torres) disse...

Não vou comentar a política e os políticos brasileiros.
Ficaria mal na fotografia e entrava num campo alheio que não me diz respeito, mas que acompanho, quer nos blogs, quer na imprensa.
Por cá, (será por se falar em países irmãos?), é exactamente a mesma sujeira.
Só mudam os nomes dos ladrões.
Parece-me que o termo "honesto" não existe no vocabulário de governantes e de quem detém o poder.
Hitler honesto?
Só com a sua mente doentia é que era honesto com ele próprio.
Queria "sangue" e controlá-lo ...
Será que os loucos nos podem enganar durante tanto tempo?

Michele Mitsue disse...

Genial isso aqui, Kath!

izabel disse...

acho ter dito antes.. PENA que o molho de soya que uso no sushi "SAKURA" seja um excelente produto brasileiro com nome japones, PENA que o melhor CAFE com cardamomo "DANIEL" seja um produto brasileiro (o melhor cafe do mundo) somente consumido por armenios nas cafetarias de Buenos Aires e da Armenia.
que ta acontecendo com lula? sera que nao gosta de tomar cafe ou comer sushi?
voces seriam hoje uma primeira potencia mundial em america, se nao fosse pela má administracao.
foram duas coisas que achei interesante, como essas ha mais.