domingo, junho 01, 2008

Apocalipse, versão XXI

Eu invejo de certa forma os povos antigos. A ameaça dos Apocalipse para eles era algo mais bem produzido, sabe? Seria anunciado por trombetas, ia ter uma invasão de cavalaria, mais uns tantos anjos, um até de fogo; fora aquele dragão perseguindo a mulher. Tudo muito coerente com a proposta.
Se coubesse a um João de nossos tempos escrever a Bíblia, o Apocalipse seria anunciado por um jingle-grude qualquer e os últimos acontecimentos publicados no Ego; a invasão seria de trombadinhas entoando letras de funk ou uns emos chorões, e não interessa de que lado venham, serão hordas dos piores cortes de cabelo já vistos. Seguindo o espírito moderno, ninguém ia correr, todos estariam dominados por uma apatia no lugar do instinto de sobrevivência e sua única empolgação estaria nos indicadores tirando vááárias fotos para depois botar no orkut, como se isso fosse uma night muito lôca. Anjos e dragão? Nem mais em tatuagens. Para nós, só Hebe, Xuxa, Faustão, Cid Moreira e outros rostos que já vimos mais do que os nossos próprios, com cançõezinhas cafonas e mobrais com coreografias piores ainda. Sem esquecer da marca da Coca-Cola em todos os lugares com algum novo slogan do tipo "Já que não há amanhã, beba sem parar".

2 comentários:

xistosa disse...

Vou confessar uma coisa.
Tenho algumas dificuldades em ler outros blogues em BRASILEIRO.
Coloquei grande e gordo, porque não há português comum ... há português do Brasil de 180 milhões e o português de portugal de 11 milhões.

Este texto aqui postado é um HINO.
Não necessito de conhecer as TVs do Brasil, nem os seus actores ... lendo aqui, "vejo" os programas todos.

Beba antes whisky ... é melhor no apocalipse ...

Criptor disse...
Este comentário foi removido pelo autor.