sexta-feira, outubro 02, 2009

Lótus

Com o acontecimento de algumas coisas na minha vida, incluindo perdas muito tristes que tive em tão pouco tempo, foi ficando cada vez mais sulcada na minha cabeça a idéia de que os problemas vêm para podermos enxergar o quão grandes somos verdadeiramente. Percebi que da mais profunda tristeza brotam algumas das maiores belezas. E isso não é um papo de ídolo juvenil da década de 90, não; acho que é quando somos levados aos limites é que provamos mesmo a nossa decência, a nossa ética e do que somos feitos. Ouvi recentemente que "ética é aquilo que fazemos quando não há ninguém olhando", e tá certo. Assim como a força da fé se mostra na tesmpestade, e não na calmaria.
E, bom, melhor eu ilustrar o que estou falando:
Isso foi na Austrália, depois do incêncio devastador que aconteceu recentemente. Vendo uma cena dessas, dá esperança em tanta coisa que nem vou usar ponto final

2 comentários:

Justo disse...

Realmente lindo!

lulu! disse...

"da mais profunda tristeza brotam algumas das maiores belezas"
:)
ps: vi na internet há algum tempo que o coala foi para o céu brincar com os anjinhos... :(