quarta-feira, janeiro 27, 2010

Ajuda real

Voltando a falar de Haiti, li uma coisa no Almanaque que copio aqui:

A dívida externa do Haiti é de quase US$ 1 bilhão. Se os países ricos estivessem mesmo interessados em reconstruir anação haitiana, poderiam muito bem começar cancelando essa dívida que tem suas raízes no racismo, na exploração e no colonialismo, como recorda Eduardo Galeano:

"A bandeira dos homens livres levantou-se sobre as ruínas. A terra haitiana fora devastada pela monocultura do açúcar e arrasada pelas calamidades da guerra contra a França, e um terço da população havia caído no combate. Então começou o bloqueio. A nação recém nascida foi condenada à solidão. Ninguém comprava do Haiti, ninguém vendia, ninguém reconhecia a nova nação. (…)
Os Estados Unidos reconheceram o Haiti apenas sessenta anos depois do fim da guerra de independência, enquanto Etienne Serres, um gênio francês da anatomia, descobria em Paris que os negros são primitivos porque têm pouca distância entre o umbigo e o pênis. A essa altura, o Haiti já estava em mãos de ditaduras militares carniceiras, que destinavam os famélicos recursos do país ao pagamento da dívida francesa. A Europa havia imposto ao Haiti a obrigação de pagar à França uma indenização gigantesca, a modo de perda por haver cometido o delito da dignidade.
A história do assédio contra o Haiti, que nos nossos dias tem dimensões de tragédia, é também uma história do racismo na civilização ocidental."

Assine a petição: pelo cancelamento da dívida haitiana, e para que a reconstrução do país não aconteça à custa de dívidas ainda maiores.

Um comentário:

Michele Mitsue disse...

O Haiti só despertou a atenção da comunidade internacional, graças a esse infeliz terremoto, pois seus graves problemas sociais são notícia velha (país pobre é sempre mais um entre muitos). O que está acontecendo agora em Porto Príncipe (tráfico de órgãos, de crianças...) é consequência de um descaso antigo, e as coisas ainda poderão piorar.
Aquele lugar está completamente à deriva. E o que se faz num território terra-de-ninguém, destruído, climaticamente comprometido, onde importa sua comida dos EUA? "Se estabelece a ordem, se reconstroi uma nação". E quem faz isso? " o deus Estados Unidos".
Na minha opinião, o povo haitiano está com os dias contados. Em breve, teremos uma nova conformação geopolítica, e esse pequeno país caribenho estará condenado a ser mais uma colônia americana (que inconveniência para os yankees!)
É triste, mas é real.